skip to Main Content

Artigo: Para quem vende pela internet, a porta nunca está fechada

Por Jean Michel Baú, publicitário, especialista em marketing digital e mestrando em administração

Desafiado a encontrar soluções para superar as restrições impostas pelo modelo de Distanciamento Controlado decretado pelo Governo do Estado como forma de combate à pandemia, o comércio acelerou processos digitais que já vinham tomando conta do mercado varejista há algum tempo – e mergulhou, definitivamente, no universo amplificador das mídias sociais e do comércio eletrônico. Essas poderosas ferramentas trouxeram ao varejo novas estratégias de venda e de relacionamento em tempos de ‘portas físicas fechadas’.

Porém, isso tem exigido um esforço extra por parte dos lojistas, uma vez que o setor vem sendo duramente penalizado ao longo do período pandêmico. Os portais online abriram, literalmente, novos horizontes. Operar suas funcionalidades com destreza significa ampliar a capacidade de os negócios fortalecerem vínculos com seus clientes e captarem novos públicos, assim como de estarem presentes na vida dos consumidores em qualquer ocasião. Por isso, é preciso reforçar a necessidade de entender a importância do comércio eletrônico. 

Um dos principais pontos-forte que a venda virtual oferece aos clientes é a praticidade na hora da compra. Para que esperar se você pode receber seu produto hoje mesmo – e ainda sem custos de frete? Pois bem, essa não é a única vantagem do comércio local em ambientes online. Caso seja necessário trocar, devolver ou instalar o produto adquirido, os serviços sempre são mais acessíveis quando a loja está perto do consumidor.

Com o e-commerce, contornar parte das dificuldades se torna mais fácil. Próximo do consumidor, as lojas conseguem entendê-lo muito melhor e, assim, oferecer produtos e serviços mais adequados a cada comprador, sugerindo soluções, por vezes, despercebidas.  Dessa forma, na hora de procurar ofertas mais próximas, conte com a geolocalização dos sites buscadores. Hoje, o Google já prefere exibir, por exemplo, resultados geograficamente localizados. Isso dá mais força ao local. Nesses casos, os lojistas que possuem websites próprios já têm vantagem em aproveitar essas ferramentas.

Tudo isso fica ainda mais claro quando o lojista tem acesso ao conhecimento sobre técnicas e ferramentas. É preciso buscar alternativas e estar atento às oportunidades. Com esse pensamento em mente, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves está promovendo uma capacitação, em parceria com a Universidade de Caxias do Sul, justamente voltada ao tema. A entidade irá disponibilizar um curso online de ‘Gestão de Mídias Digitais e Estratégias de e-Commerce’, entre os dias 25 e 29 de abril.  

A qualificação encontrará respaldo num momento em que a tecnologia não apenas ampliou a oferta de diferentes canais de venda e de comunicação nos negócios – sendo mais uma plataforma para complementar ações nos pontos físicos – mas também se transformou num eficiente propagador de marketing. No programa, constam assuntos como construção de público-alvo, fundamentos de escrita persuasiva, como funciona o algoritmo do Facebook e do Instagram e formas de otimizar sua performance nessas redes sociais, além de como iniciar uma loja virtual e integração com marketplaces.

De fato, o marketing digital tem oferecido um mundo infinito de possibilidades em canais de divulgação e formas de fazer o negócio acontecer online. Entendendo isso, o comércio local terá embasamento para buscar soluções diante das restrições presenciais e perceber que, para quem vende pela internet, a porta nunca estará fechada.

Back To Top